"Conteúdo Desinformativo"

Oposição entra com pedido de investigação contra Bolsonaro

Deputados pedem que o presidente da República seja investigado por crime contra o Estado Democrático de Direito.

Oposição entra com pedido de investigação contra Bolsonaro
Jair Bolsonaro, atual presidente do Brasil (Crédito: Andressa Anholete / Freelancer)

Os parlamentares da oposição pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça-feira (19), que investigue o presidente Jair Bolsonaro (PL) pela reunião feita com os embaixadores nesta segunda-feira (18). Durante o evento, Bolsonaro deu a entender que quem conta os votos é uma empresa estrangeira e não a Justiça Eleitoral. 

Publicidade

Os deputados do PT, PSB, PV, PCdoB, Rede, PSOL e Solidariedade formularam o pedido de investigação, pedindo ao STF que investigue Bolsonaro por crime contra o Estado Democrático de Direito e, caso esta investigação não ocorra, os deputados pedem para que seja apurada a prática do crime de incitação das Forças Armadas contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Todos estes partidos integram a campanha à reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

Além do mais, entraram com o pedido ao Tribunal Superior Eleitoral e ao Ministério Público Eleitoral, para que analisem a propaganda eleitoral antecipada e o abuso do poder político e econômico. A abertura de inquérito para investigação de improbidade administrativa e ressarcimento ao erário também foram pedidas. 

O PDT pede ao TSE que tire do ar a postagem na qual Bolsonaro está reunido com embaixadores. De acordo com o PDT, isto refere-se a veiculação de propaganda antecipada negativa. “É inegável que o Senhor Jair Messias Bolsonaro compartilhou fatos sabidamente inverídicos e gravemente descontextualizados com o escopo de atingir a integridade do processo eleitoral, inclusive os processos de votação, apuração e totalização de votos. O conteúdo desinformativo foi veiculado de forma dolosa, com manipulação de fatos, em nítida hipótese que não desafia o limite da liberdade de expressão”, esclareceu a legenda. 

 

Publicidade

Publicidade