Ministério da Saúde não sabe se houve perdas de dados após ataque hacker

Segundo peritos, a conta usada para o acesso ao site da pasta já foi identificada

ministério-da-saude-nao-sabe-se-houve-perdas-de-dados-apos-ataque-hacker
(Créditos: Marcello Casal Jr./AgenciaBrasil)

Durante coletiva realizada nessa sexta-feira (10), o secretario-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, afirma que ainda não sabe se houve perda nos dados após o ataque hacker que atingiu o site da pasta nessa madrugada.

Publicidade

“Essa é uma pergunta que todos se fazem. O próprio ministério faz essa pergunta. A gente está finalizando as investigações. Tanto a gente quanto a empresa contratada que hospeda os dados, tem uma política de backup. Ao importar esses dados algum dado pode se corromper. É muito cedo para afirmar categoricamente”, disse Rodrigo.

O secretário afirmou que o Ministério irá se reunir com a Abin e a Polícia Federal para evitar um novo ataque.

Cruz ainda disse que a base de dados correspondente ao registro de vacinação não conseguiu ser restabelecida até o momento. O secretário não informou prazo para que isso aconteça.

Contudo, os cidadãos ainda podem comprovar que tem o esquema vacinal completo por meio do cartão físico. Em caso de perda, é possível solicitar a segunda via na Unidade Básica de Saúde em que você se vacinou.

Publicidade

Após o ataque ao site da pasta, o governo anunciou que irá adiar em uma semana as novas regras que seriam implantadas no sábado (11) visando o ingresso de viajantes no Brasil. Segundo Rodrigo, o objetivo da postergação é não prejudicar os brasileiros que estão fora do país e pretendem retornar.

Em comunicado oficial sobre o caso, a PF informou que um inquérito foi instaurado “para apuração de autoria dos crimes de invasão de dispositivo informático, interrupção ou perturbação de serviço informático, telemático ou de informação de utilidade pública e associação criminosa”.

Segundo peritos, a conta usada para o acesso ao site da pasta já foi identificada.

Publicidade