Após 68 pessoas testarem positivo para Covid-19, navio segue atracado em Salvador

A Anvisa, na quinta-feira (30), confirmou 68 casos de coronavírus dentro do navio, sendo 56 deles entre tripulantes e os outros 12 entre os passageiros

Após 68 pessoas testarem positivo para Covid-19, navio segue atracado em Salvador
Ainda não se tem previsão de quando o Costa Diadema deixará o porto Buda Mendes/Getty Images)

O navio do Costa Diadema, segue atracado no porto de Salvador, cerca de quatro mil pessoas estão de quarentena e impedidos de desembarcar na cidade, nesta sexta-feira (31), devido a um surto de Covid-19 dentro do cruzeiro.

Publicidade

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na quinta-feira (30), confirmou 68 casos de coronavírus dentro do navio, sendo 56 deles entre tripulantes e os outros 12 entre os passageiros. O embarque e desembarque de viajantes está proibido até que a investigação do surto de Covid-19 seja finalizada.

Ainda não se tem previsão de quando o Costa Diadema deixará o porto, pois a operação da embarcação em Salvador não foi autorizada. O cruzeiro teve sua partida do porto de Santos, na segunda-feira (27), e atracou na capital baiana às 8h.

Seu próximo destino seria o porto de Ilhéus, onde o navio faria a noite de Réveillon no sul da Bahia, que enfrenta temporais e enchentes neste mês de dezembro.

A Secretaria Municipal da Saúde, informou em nota, que acompanha a situação de perto. No total, o Costa Diadema abriga 3.836 viajantes, sendo 1320 tripulantes e 2.516 passageiros. Os casos de Covid-19 foram identificados após o protocolo de testagem estabelecido pela Anvisa, que segue supervisionando o navio.

Publicidade

A temporada de cruzeiros foi iniciada em Salvador em 7 de dezembro deste ano, com o atraque do primeiro  transatlântico no porto da capital, que foi a primeira embarcação do tipo a aportar em Salvador desde março de 2020.

Segundo informações do G1, o MSC Splendida, em Santos, alertou o roteiro inicial e atracou às pressas no porto de Santos, no litoral de São Paulo, devido aos casos de Covid-19 registrados em tripulantes e passageiros nesta quinta-feira. A escala não programada ocorreu em meio ao cruzeiro de Réveillon, que partiu do próprio Porto de Santos e que teria a virada do ano no Rio de Janeiro.