Bolsonaro reclama de ‘perseguição implacável’ de Moraes

Ainda nesta segunda (21), Bolsonaro classificou o bloqueio do Telegram como um ”crime”

bolsonaro-reclama-de-perseguicao-implacavel-de-moraes
O presidente do Brasil Jair Bolsonaro gesticula antes da chegada de um KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira trazendo pessoas de volta da Ucrânia em 10 de março de 2022 em Brasília, Brasil. (Crédito: Andressa Anholete/Getty Images)


Em meio às decisões do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, sobre o funcionamento do Telegram no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta segunda-feira (21) que Moraes promove uma “perseguição implacável” contra ele e seus eleitores.

Publicidade

“Sabemos da posição do Alexandre de Moraes. É uma perseguição implacável para cima de mim. Tivemos momentos difíceis no ano passado, quando o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) julgou a possibilidade de cassação da chapa Bolsonaro-Mourão por fake news”, disse Bolsonaro, durante entrevista à TV Jovem Pan.

“Acredite, eu até respondi processo no TSE por abuso de poder econômico. São processos que, no meu entender, deveriam ser arquivados de ofício —nem sido levados para frente. Sabemos o que eles querem, o que alguns querem aqui no Brasil. Não são todos, nem é uma instituição. Querem eu fora de combate e o Lula, eleito”.

A decisão de Moraes contra o Telegram causou revolta ent5re os aliados de Bolsonaro e foi criticada pelo próprio presidente, que tem forte presença no aplicativo. Na última sexta-feira (18), Bolsonaro classificou a decisão do ministro como ”inadmissível’‘.

Nesta segunda (21), em declarações a jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro voltou a criticar Moraes. O presidente disse que o ministro recuou após perceber que poderia ter sua decisão revertida pelo plenário do STF e classificou o bloqueio do Telegram como “um crime”.

Publicidade

“Ou seja, o Alexandre de Moraes ia perder no plenário isso, aí ele resolveu recuar. Agora eu lamento você, ao tentar resolver alguma coisa, prejudicar todo mundo. Uma das causas dele [Moraes]: retirar do ar uma live minha no Telegram. Pelo amor de Deus! Alexandre de Moraes, quer que eu tire? Eu tiro, sem problema nenhum”, disse Bolsonaro.

“Outras questões, você pode ver, eu não tenho um número exato, mas são dezenas de milhões de pessoas que usam Telegram. Você não pode prejudicar essas pessoas que usam isso para fazer negócio, usam para tratamento médico, usam para Defesa Civil —é um crime fazer isso aí. É um ato, no meu entender, lamentável que em tempo ele resolveu recuar.”