Origem do dinheiro

Cachê do cantor Gusttavo Lima para show em MG gera polêmica

O orçamento previsto pela prefeitura para a realização do evento é de R$ 689 milhões, que vem de recursos da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem), que devem ser utilizados para educação, saúde e infraestrutura.

cache-do-cantor-gusttavo-lima-para-show-em-mg-gera-polemica
Gusttavo Lima (Créditos: Reprodução/ Redes Sociais)

Nos últimos dias, o cachê para um show do cantor Gusttavo Lima para uma pequena cidade de Minas Gerais causou repercussão sobre a origem do dinheiro que paga o cachê dos cantores sertanejos. A participação do cantor no evento foi cancelada.

Publicidade

O cantor receberia mais de R$ 1 milhão e se apresentaria no dia 20 de junho na cidade de Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas, durante a programação da 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus do Matozinhos.

Além da participação do cantor Gusttavo Lima, a apresentação da dupla Bruno e Marrone também foi cancelada na tarde do último sábado (28), pelo prefeito da cidade, Zé Fernando (MDB). Ele afirmou que a festa “foi envolvida em uma guerra político-partidária, que nada tem a ver com a cidade”.

O orçamento previsto pela prefeitura para a realização do evento é de R$ 689 milhões, que vem de recursos da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem), tributo pago pelas mineradoras às cidades onde há atividades minerárias. Entretanto, essa verba só pode ser utilizada em educação, saúde e infraestrutura.

No caso do show de Gusttavo Lima, além dos R$ 1,2 milhão de cachê, a prefeitura da cidade teria que pagar a hospedagem de 40 pessoas da equipe do artista “no melhor hotel da região” e se responsabilizar com os gastos diários de alimentação, fixados em R$ 4 mil, de acordo com o portal g1.

Publicidade

Pelo contrato firmado, o cantor tem o direito de ficar com R$ 600 mil pelo show que faria em Conceição do Mato Dentro e não se sabe se a prefeitura pagará multa pelo cancelamento. Acerca do caso, ainda não há investigação em andamento. Entretanto, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) abriu uma Notícia de Fato, que é um procedimento para verificar se existem elementos que justifiquem a abertura de uma investigação pelo MP.

Publicidade