Polarização Violenta

Ciro sai em defesa de Lula após tentativa de agressão em Campinas

Assim como Ciro, Marina Silva também se solidarizou com Lula pelo Twitter.

ciro-diz-que-vice-da-campanha-presidencial-sera-mulher-anuncio-sera-na-sexta
Ciro Gomes (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Na tarde desta sexta-feira (6), Ciro Gomes (PDT) repudiou a tentativa de agressão sofrida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Campinas. Lula estava na cidade para discursar em um evento da Unicamp. Saindo do condomínio onde estava, teve seu carro cercado por eleitores bolsonaristas que vestiam a camisa da Seleção Brasileira e seguravam bandeiras do Brasil, e entoavam gritos de “Fora PT”.

Publicidade

O pré-candidato à Presidência pelo PDT postou em seu Twitter que já sofreu ataques parecidos de eleitores bolsonaristas e de eleitores petistas:

“Repudio a tentativa de agressão física a Lula, em Campinas, produzida pela militância raivosa e autoritária de Bolsonaro. Eu sei bem o que é isso porque já fui atacado por uma corja bolsonarista, em Ribeirão, e por um grupamento radical de prováveis lulistas, na Paulista.”

A ex-senadora e ex-ministra Marina Silva (Rede) também comentou a tentativa de agressão dizendo que “a violência não pode integrar o processo eleitoral como tática para se chegar ao poder”:

“As autoridades responsáveis pela segurança pública no país precisam agir com prontidão para evitar que tais cenas se repitam daqui em diante. A integridade física e a vida [email protected] pré[email protected] também estão sob suas responsabilidades.”

Publicidade

Publicidade