crise entre planalto e tse

Fachin diz que o Brasil não permite mais “aventuras autoritárias”

A declaração foi feita na abertura da palestra “Democracia e eleições na América Latina e os desafios das autoridades eleitorais”.

Fachin diz que o Brasil não permite mais aventuras autoritárias
(Crédito: divulgação/TSE)

Diante da crise entre o Planalto e o Tribunal Superior Eleitoral, o presidente da Corte, Luiz Edson Fachin  afirmou hoje (17) que o Brasil não consente mais com “aventuras autoritárias”. A declaração  foi feita na abertura da palestra “Democracia e eleições na América Latina e os desafios das autoridades eleitorais”.

Publicidade

Fachin disse ainda que ameaças e agressões a autoridades eleitorais ocorridas recentemente nos Estados Unidos, México e Peru são exemplos externos que servem de alerta para o Brasil. De acordo com o site Gazeta do Povo, Fachin falou de “conturbações” e “discórdias” ocasionadas, segundo ele, pela contagem manual de votos impressos em países como Equador, Peru e Estados Unidos.

Publicidade

Nas últimas semanas, de acordo com o site G1, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre o sistema eleitoral do país e colocou em dúvida a lisura do pleito. Bolsonaro sugeriu, por exemplo, que militares façam uma apuração paralela de votos, tese já descartada pelo presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG).