Filho de Bolsonaro deve depor nesta quinta sobre suposto tráfico de influência no governo

A investigação apura a possível prática dos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência por Jair Renan Bolsonaro

Filho de Bolsonaro deve depor nesta quinta sobre suposto tráfico de influência no governo
Jair Bolsonaro (Créditos: Andressa Anholete/Getty Images)

Jair Renan Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, deve prestar depoimento à Polícia Federal nesta quinta-feira (7). A investigação apura a possível prática dos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência.

Publicidade

O inquérito foi aberto em março de 2021, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), a partir da denúncia apresentada por parlamentares de oposição do governo. A PF apura se Jair Renan atuou junto ao governo em benefício da própria empresa.

De acordo com o portal G1, o depoimento havia sido marcado para dezembro do ano passado, mas Renan não compareceu, alegando estar com uma virose. Anteriormente, no período agendado para o primeiro depoimento, o advogado Frederick Wassef, que defende o filho do presidente, afirmou que o inquérito é parte de “atos coordenados para atingir o presidente Bolsonaro”. Nas redes sociais, comenta-se o atraso de Renan para prestar depoimento.

Jair Renan possui uma empresa nomeada Bolsonaro Jr Eventos e Mídia, que foi criada no final do ano passado. A Polícia Federal investiga se, em novembro do ano passado, Renan atuou para que o grupo empresarial conseguisse duas reuniões no Ministério do Desenvolvimento Regional.

Na época, o ministério afirmou que as reuniões foram agendadas a pedido de Jair Fonseca, um assessor especial do presidente Jair Bolsonaro. Renan Bolsonaro e um de seus parceiros comerciais, Allan Lucena, participaram pessoas de ambas as reuniões no ministério. Na agenda pública, apenas o nome do assessor do presidente aparece e não há menções do filho de Jair Bolsonaro ou dos demais empresários.

Publicidade

 

Publicidade