Ganhadores de apartamentos em Campo Grande burlam a lei e negociam imóveis ‘na surdina’

Infração pode ocasionar perda do imóvel e exclusão do beneficiado em programas sociais.

Ganhadores de apartamentos em Campo Grande burlam a lei e negociam imóveis 'na surdina'
De acordo com a legislação estes imóveis não podem ser vendidos (Crédito: Sean Gallup/Getty Images)

A venda ou aluguel de apartamentos adquiridos por meio de programas sociais tem se tornado corriqueira em Campo Grande. Beneficiados oferecem seus imóveis de forma velada, para fugir de denúncias e fiscalizações, visto que o ato é proibido.

Publicidade

Apenas em 2022, Campo Grande já assinou 26 contratos com beneficiários de loteamento e a entrega de 10 imóveis Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários). Entre os últimos sorteios, foram entregues apartamentos localizados na Rua Tamer Geleláite, no Sírio Libanês. No local, moradores afirmam que as negociações irregulares já estariam ocorrendo.

Uma moradora, que preferiu não se identificar, alega que vizinhos já estariam realizando as negociações às escondidas. “Hoje mesmo já tem outra família morando em um apartamento do nosso bloco”, informou a moradora, exemplificando a rotatividade de moradores causada pela irregularidade.

*Leia a matéria na íntegra aqui

Publicidade