Ação contra o PT

Gonet pede extinção de ação do PL contra PT causada por show de Daniela Mercury

MPF utilizou os mesmos argumentos do Partido dos Trabalhadores dizendo que “o evento é realizado anualmente pelas centrais sindicais”.

Paulo Gonet pede extinção da ação feita pelo Partido Liberal (PL)
Cantora Daniela Mercury (Crédito: Ethan Miller/ Equipa)

Paulo Gonet, procurador-geral eleitoral, pediu para que seja extinta a ação em que o Partido Liberal (PL) acusa o Partido dos Trabalhadores (PT) de ter realizado uma propaganda eleitoral antecipada. Segundo o PL, o caso aconteceu no dia 1º, em São Paulo, durante o show em que a cantora Daniela Mercury disse que iria apoiar  o candidato Lula

Publicidade

Durante a apresentação, a cantora afirmou que nunca fez campanha política para ninguém. “É a primeira vez na minha vida desde a última eleição que eu faço, contra e a favor de quem eu acredito”. Ela disse também que “quem não votar para Lula vai estar contra a Amazônia, contra tudo que a gente acredita e vem construindo democraticamente para esse país”. “Vamos derrotar a direita com Lula Presidente”, acrescentou.

Segundo o procurador-geral, a ação do PL não é válida porque “não descreve conduta do representado que o caracterize como realizador ou beneficiário da propaganda eleitoral extemporânea, limitando-se a indicar seu inequívoco conhecimento dos fatos diante da hospedagem do vídeo na plataforma Youtube”.

O PT argumentou dizendo que “não tem ingerência ou gestão sobre o encontro” e que “o evento é realizado anualmente em comemoração ao dia do trabalhador (1º de maio), sempre promovido pelas centrais sindicais”. No entanto, Gonet seguiu os mesmos argumentos e concluiu dizendo que “o parecer é pela extinção do feito sem resolução de mérito“. 

Publicidade