Mar do Rio de Janeiro muda de coloração e preocupa banhistas

Pesquisadores de universidades públicas disseram que a coloração mais escura da água está ligada à proliferação de microalgas

Mar do Rio de Janeiro muda de coloração e preocupa banhistas
Ainda assim, a recomendação dos especialistas é de que o banhistas tenham cautela (Crédito: Divulgação)

A cor do mar nas praias do Rio de Janeiro mudou nos últimos dias e passou a apresentar uma coloração mais escura. Muitos banhistas passaram a evitar frequentar as praias que, em diversos pontos, tem manchas marrons ou vermelhas, do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, até a Região dos Lagos, na cidade de Arraial do Cabo.

Publicidade

Pesquisadores de universidades públicas disseram que a coloração mais escura da água se deve ao fenômeno que está está ligado à proliferação de microalgas de várias espécies. Até o momento, segundo os pesquisadores, microalgas tóxicas não foram encontradas. Ainda assim, a recomendação dos especialistas é de que o banhistas tenham cautela.

“As manchas que têm sido observadas nas praias do Rio de Janeiro desde novembro são causadas por microalgas marinhas que cresceram excessivamente. O evento de floração que ocorre atualmente no Rio pode ser considerado incomum porque abrange uma grande área geográfica. Até o momento, as análises que foram feitas não indicaram a presença dessas espécies produtoras de toxinas. Mas essas são análises preliminares”, explicou a professora do Laboratório de Microalgas Marinhas da Unirio, Silvia Nascimento, em entrevista ao g1 sobre a mudança na coloração do mar.

“Como biólogas marinhas não podemos fazer recomendações referentes à saúde pública. O que podemos recomendar é cautela e monitoramento das espécies presentes na floração”, acrescentou a professora do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais da UFRJ Priscila Lange, também em entrevista ao g1.