Porteira é agredida por morador de prédio em Santa Maria

A agressão teria sido motivada porque a funcionária autorizou a entrada de uma oficial de Justiça, que foi até seu apartamento entregar uma ordem de despejo

porteira-e-agredida-por-morador-de-predio-em-santa-maria
Momentos antes da agressão (Créditos: Reprodução/ Redes Sociais)

A funcionária foi agredida por morador do prédio em que trabalha, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. O caso ocorreu na última quinta-feira (17) e agora ela estuda ingressar na Justiça contra o homem. A agressão teria sido motivada porque a funcionária autorizou a entrada de uma oficial de Justiça, que foi até seu apartamento entregar uma ordem de despejo.

Publicidade

De acordo com o portal G1, a mulher também relata ter ouvido ofensas racistas do morador. Ela alega ter ficado em pânico após as agressões. “Começou a me chamar de negra, que eu não servia para aquele serviço, que, se acontecesse isso de novo, de alguém subir, ele iria quebrar a minha cara. Não era a primeira vez que a oficial de Justiça ia atrás dele”, afirmou a mulher, que preferiu não se identificar.

O ocorrido está sendo apurado pela Polícia Civil, na Delegacia de Combate à Intolerância de Santa Maria. Segundo a delegada Débora Dias, “Poderá ser configurada injúria racial, ameaça ou, até mesmo, caso de racismo. Nos próximos dias, a investigação deve ouvir a porteira, o síndico do prédio e o suspeito.

“Eu tentei explicar para ele que é regra do condomínio, a gente não pode barrar oficial de Justiça nem polícia. Ele não estava entendendo e disse: ‘eu não quero saber de polícia na porta do meu apartamento nem oficial de Justiça’. Eu disse que não tinha como barrar”, completou a funcionária agredida.