Sérgio Camargo é exonerado da presidência da Fundação Palmares

Assessores de Bolsonaro já defendiam a demissão de Sérgio Camargo

Sérgio Camargo é exonerado da presidência da Fundação Palmares
Sérgio Camargo (Crédito: Reprodução / Instagram @sergiodireita)

O governo de Jair Bolsonaro exonerou do cargo de presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo. Nesta quinta-feira (31), foi publicada a exoneração na edição do “Diário Oficial da União (DOU)“. O nome que substituirá Camargo ainda não foi definido.

Publicidade

Segundo o G1, assessores de Bolsonaro já defendiam a demissão de Sérgio Camargo para diminuir a diferença nas pesquisas de intenção de voto em relação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os assessores também alegavam que Camargo passou dos limites quando atacou o congolês Moïse Kabagambe, assassinado no Rio de Janeiro.

Outro ponto é que Camargo não traz votos para o presidente Jair Bolsonaro e sim desvia em um momento que o presidente precisa. Camargo também gerou críticas ao dizer que “era um vagabundo morto por outros vagabundos”. Sérgio Camargo, estava no cargo desde o final de 2019 e foi exonerado da presidência da Fundação Palmares.

Nesta terça-feira (29), Camargo se filiou ao PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Sérgio Camargo (@sergiodireita)

Publicidade