Tripulante morre após helicóptero com funcionários da Petrobras fazer pouso de emergência

O ocorrido aconteceu na manhã desta quarta-feira (16); ainda não se sabe o motivo sobre o que causou o incidente

acoes-da-petrobras-avancam-apos-suspensao-na-b3-e-anuncio-de-novo-presidente
Logo da Petrobras (Créditos: Mario Tama/Getty Images)

Após um helicóptero fazer um pouso forçado na baía de Camamu, próximo ao campo de Manati, na região do baixo-sul da Bahia, nesta quarta-feira (16), o tripulante que levava funcionários da Petrobras acabou morrendo no ocorrido.

Publicidade

O rapaz chegou a ser socorrido por uma embarcação próxima, mas devido a seus ferimentos, acabou não resistindo. A Petrobras não deu detalhes se o homem era funcionário da estatal, ou se estava prestando serviços terceirizado. A identidade dele não foi divulgada. Outras 12 pessoas foram resgatadas, porém, com ferimentos leves.

De acordo com o G1, outros feridos foram levados para Salvador, para atendimentos médico. Duas aeronaves do Grupamento Aéreo da Polícia militar (Graer) realizaram o resgate de 11 das 12 vítimas, que não tiveram estado de saúde divulgados. Alguns dos feridos foram levados para o Hospital Cárdio Pulmonar.

Informações preliminares mostram que o helicóptero precisou realizar um pouso de emergência ao chegar para aterrissar na Plataforma de Manati (PMNT-1). A Petrobras lamentou o ocorrido e disse que uma comissão será formada para apurar o que causou a situação. A estatal disse ainda, que os órgãos competentes já foram comunicados a respeito.