Energias Renováveis

Volvo Trucks desenvolve caminhão a hidrogênio

A marca sueca mostrou imagens do veículo de emissão zero que terá autonomia de até 1.000 quilômetros e tempos de carregamento inferiores a 15 minutos.

Volvo Trucks desenvolve caminhão a hidrogênio
O futuro dos veículos é o uso de combustíveis renováveis (Crédito: Scott Olson/Getty Images)

Em um novo passo em direção à descarbonização do transporte, a Volvo Trucks começou a testar caminhões movidos a hidrogênio. Esses veículos serão somados na segunda metade desta década a outros produtos ecologicamente corretos já oferecidos pela empresa, como veículos elétricos a bateria e movidos a combustíveis renováveis, como o biogás.

Publicidade

De acordo com a marca sueca, os caminhões elétricos a célula de combustível terão uma autonomia comparável à de muitos caminhões a diesel, até 1.000 quilômetros, e tempos de recarga reduzidos a menos de 15 minutos. Em relação ao peso total, poderia ser em torno de 65 toneladas, ou até mais, e as duas células de combustível poderiam gerar 300 kW de eletricidade a bordo.

As células a combustível serão fornecidas pela Cellcentric. A joint venture entre o Grupo Volvo e a Daimler Truck AG planeja construir uma das maiores fábricas da Europa para a produção em série de células de combustível para veículos pesados.

Graças a esta tecnologia de ponta, a energia elétrica é gerada a partir do hidrogênio e não precisa ser carregada de uma fonte externa. A única emissão é o vapor de água.

Um dos desafios que apresenta é o fornecimento em larga escala de hidrogênio verde, que é produzido a partir de fontes de energia renováveis, como o vento, a água e o sol. Outro desafio é o desenvolvimento da infraestrutura adequada para o abastecimento de veículos pesados.

Publicidade

“Os caminhões elétricos movidos a célula de combustível movidos a hidrogênio serão particularmente adequados para tarefas de longa distância, serviço pesado e uso intensivo de energia. Eles também podem ser a solução mais conveniente em países onde as possibilidades de recarga de bateria são limitadas”, disse Roger Alm, presidente da Volvo Trucks.

*Texto publicado originalmente no site Parabrisas, da Editora Perfil Argentina.

Publicidade