Boris Johnson diz que vai ajudar na defesa da Ucrânia

Johnson também condenou os assassinatos de Brent Reynaud e ucranianos inocentes.

Reino-Unido-ajuda-Ucrania
Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. (Crédito: Hollie Adams/ Getty Images)

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse ao presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, neste domingo, que o Reino Unido continuará buscando mais opções para reforçar a autodefesa da Ucrânia.

Publicidade

Johnson acrescentou que o Reino Unido trabalhará com seus parceiros, inclusive na reunião dos países da Força Expedicionária Conjunta em Londres, para buscar mais opções para reforçar a autodefesa da Ucrânia.

Os dois líderes também “condenaram os assassinatos de Brent Reynaud e ucranianos inocentes e o sequestro de prefeitos de Dniprorudne e Melitopol”, de acordo com informações sobre uma ligação entre eles fornecida pelo gabinete de Johnson.

Morte de jornalista americano

Publicidade

O jornalista norte-americano Brent Renaud, 51, foi morto neste domingo (13), nos arredores da cidade de Irpin, na Ucrânia. Ele viajava de carro nos arredores da capital ucraniana.

Junto com Renaud, estava outro repórter que ficou ferido quando ambos foram atingidos pelas balas.

Renaud foi colaborador do The New York Times até 2015 e trabalhou em vários meios de comunicação americanos, inclusive como repórter sobre outros conflitos de guerra, como Afeganistão e Iraque.

Publicidade