Alta nos preços

Banco central britânico admite maior alta nos juros em 27 anos

Após a decisão, o banco central britânico adotou seu nível mais alto da taxa de juros desde o final de 2008 e alerta que uma longa recessão está a caminho.

Banco central britânico admite maior alta nos juros em 27 anos
Banco Central do Reino Unido (Crédito: Oli Scarff / Equipa)

O banco central britânico admitiu o maior aumento da taxa de juros em 27 anos nesta quinta-feira (4), e aproveitou para alertar que uma longa recessão está a caminho, conforme corre para enfraquecer a inflação que está projetada para mais de 13%. 

Publicidade

Por conta da invasão russa na Ucrânia os preços de energia aumentaram, portanto, em decorrência desta alta nos valores, o Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra iniciou uma votação e ficou decidido por 8 a 1 dos votos que a taxa de juros terá um aumento de 0,5 ponto porcentual. 

Após a decisão, o banco central britânico adotou seu nível mais alto da taxa de juros desde o final de 2008. De acordo com uma pesquisa feita pela Reuters, a alta de 0,5 ponto já era esperada pelos economistas. O único membro do comitê que votou a favor de um aumento menor, ou seja, de 0,25 ponto, foi Silvana Tenreyro

Expectativa de recessão 

Segundo o pronunciamento do banco, o Reino Unido passará por uma recessão e registrará uma queda de até 2,1% na produção. Apesar de ser um número significante, será um tombo menor do que o impacto da Covid-19 e da crise financeira global de 2008 e 2009. 

As informações divulgadas pelo G1 afirmam que a economia irá se encolher no último trimestre de 2022 e continuará desse jeito durante 2023 inteiro. Portanto, pode ser que seja a recessão mais longa desde a crise financeira global. 

Publicidade



Publicidade