Cartão de Crédito: como se livrar de dívida com portabilidade; Saiba em alguns passos!

A possibilidade de transferir o saldo devedor de cartão de crédito para outra instituição financeira tornou-se uma valiosa ferramenta para consumidores brasileiros.

Juros do cartão de crédito caem em fevereiro
Cartão de Crédito: como se livrar de dívida com portabilidade; Saiba em alguns passos! – Crédito: Canva Fotos

A possibilidade de transferir o saldo devedor de cartão de crédito para outra instituição financeira tornou-se uma valiosa ferramenta para consumidores brasileiros. Essa medida, que começou a ser aplicada desde a última semana, visa oferecer o alívio necessário para aqueles que enfrentam altos juros e condições desfavoráveis em suas dívidas atuais.

Publicidade

Entendendo a portabilidade como uma forma de renegociação, ela permite que as pessoas escolham serviços que melhor atendam às suas necessidades financeiras, considerando taxas de juros e prazos de pagamento mais atraentes. A medida faz parte de uma série de ações regulamentadas pelo Banco Central e pelo Conselho Monetário Nacional no final de 2023.

Como Funciona a Portabilidade de Cartão de Crédito?

A realocação de dívidas de cartões de crédito consiste em um processo onde o consumidor tem o poder de mover seu débito acumulado para outra instituição que lhe ofereça melhores condições de pagamento. Isso pode incluir taxas de juros mais baixas e prazos mais extensos para quitar o valor devido.

O que considerar ao realizar a portabilidade?

Embora pareça uma opção tentadora, a transferência de saldo devedor exige uma análise cuidadosa. Consultores financeiros enfatizam a importância de não apenas olhar para as taxas de juros mais baixas, mas também outros custos envolvidos e a credibilidade da instituição financeira escolhida.

Passos para a Portabilidade da Dívida de Cartão de Crédito

  • Entre em contato com a instituição atual para saber a quantia exata da dívida e as condições atuais.
  • Solicite propostas de diferentes bancos, comparando as taxas de juros e outras condições de pagamento.
  • Escolha a oferta que melhor se ajusta às suas necessidades e informe o seu banco atual sobre a intenção de transferência.
  • O banco original tem até cinco dias para apresentar uma contraproposta ou proceder com a portabilidade.
  • Finalize o processo de transferência, que deve ocorrer sem custos adicionais para o consumidor.

O que dizem os especialistas sobre a transferência de dívidas?

Os especialistas em finanças pessoais consideram a portabilidade uma estratégia eficaz para reduzir endividamento, contanto que feita de forma consciente. Raul Sena, educador financeiro, adverte que os consumidores devem estar atentos, já que, dependendo do perfil de risco, nem sempre é fácil conseguir a aprovação para a migração da dívida. Além disso, é essencial estar ciente de todos os termos e condições para garantir que não haverá surpresas desagradáveis no futuro.

Publicidade

A nova normativa também trouxe mudanças nas informações obrigatórias em faturas de cartões de crédito, o que inclui detalhar as taxas de juros, custos efetivos totais e opções de financiamento do saldo devedor, tornando o cenário financeiro mais transparente para o usuário final.

Essa medida vem para fortalecer a autonomia do consumidor, permitindo que ele tome decisões mais informadas sobre os seus compromissos financeiros e, consequentemente, possa gerir melhor sua saúde econômica.

Publicidade
Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.