Flexibilização

Arábia Saudita nomeia mulheres para alto escalão no governo

O país está buscando flexibilizar as restrições contra as mulheres e diversificar sua força de trabalho.

Arábia Saudita nomeia mulheres para alto escalão no governo
O plano do governo também é de atrair mais trabalhadores para o setor privado (Crédito: Jordan Pix/ Getty Images)

A Arábia Saudita nomeou duas mulheres para ocuparem cargos de alto escalão no governo. Esta medida é um sinal de que o país está buscando flexibilizar as restrições contra as mulheres e diversificar sua força de trabalho, que é predominantemente masculina.

Publicidade

A advogada Shihana Alazzaz foi uma das primeiras mulheres a conquistarem a licença para exercer a advocacia no país. Shihana foi nomeada a vice-secretária-geral do gabinete saudita. Anteriormente, Shihana trabalhou no Fundo de Investimento Público como conselheira-geral.

Também como parte da medida de flexibilização veio a nomeação da princesa Haifa bint Mohammed Al Saud para o cargo de vice-ministra do Turismo. Antes, a princesa ocupou o cargo de ministra-assistente do Turismo, pasta chave para o plano do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman para diversificar a economia do país.

Em junho, o país nomeou Sheila Alrowaily como a primeira mulher a ocupar o conselho do Banco Central da Arábia Saudita. Além destas, existem mais duas mulheres em posição de liderança no reino. Sarah Al Suhaimi é presidente do conselho da bolsa de valores e Rania Nashar é chefe de compliance e governança do Fundo de Investimento Público.

Apesar do início da flexibilização, a taxa de desemprego entre as mulheres é quatro vezes maior do que quando comparada com a dos homens.

Publicidade

Publicidade