14ª Cúpula dos Brics

Bolsonaro cobra reforma da ONU em reunião dos Brics

“Modelo de cooperação baseado em ganhos para todas as partes envolvidas”, diz Bolsonaro sobre os Brics.

Bolsonaro cobra reforma da ONU em reunião do Brics
Presidente da República, Jair Bolsonaro (Crédito: Andressa Anholete / Freelancer)

Ao discursar na abertura da reunião da 14ª Cúpula dos Brics, nesta quinta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro (PL) cobrou uma reforma da Organização das Nações Unidas (ONU), com foco no Conselho de Segurança. “Devemos somar esforços em busca da reforma das organizações internacionais, como o Banco Mundial, o FMI [Fundo Monetário Internacional] e o sistema das Nações Unidas, em especial o seu Conselho de Segurança”, disse Bolsonaro. Ainda afirmou que o “peso crescente das economias emergentes e em desenvolvimento deve ter a devida e merecida representação”

Publicidade

Bolsonaro também fez elogios ao Brics e chamou o grupo demodelo de cooperação baseado em ganhos para todas as partes envolvidas”. “O Brics, além de representar um fator de estabilidade e prosperidade no cenário internacional, deve contribuir para a geração de emprego e renda e para o bem estar de nossas populações”, acrescentou o presidente brasileiro.

Ao iniciar seu discurso, Bolsonaro saudou os outros líderes presentes: o presidente chinês Xi Jinping, o presidente sul-africano Cyril Ramaphosa, o premiê indiano Narendra Modi e o presidente russo Vladimir Putin. Esta reunião do Brics marca o retorno de Putin ao cenário mundial, que não participava de um fórum desde o início da guerra da Ucrânia, em 24 de fevereiro. Ao cumprimentar Putin, o presidente brasileiro relembrou que foi “muito bem recebido” pelo russo em seu país. Dez dias antes do início da guerra, Bolsonaro foi para Rússia se encontrar com Putin. 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Publicidade

Uma publicação compartilhada por oliberal.com (@oliberal)



Publicidade