Desaparecidos no Amazonas

Boris Johnson se diz ‘profundamente preocupado’ com desaparecimento de Dom Phillips

O líder britânico também afirmou ter oferecido ao Ministério da Justiça do Brasil “todo o apoio” que o país pedir.

boris-johnson-se-diz-profundamente-preocupado-com-desaparecimento-de-dom-phillips
Boris Johnson (Créditos: Leon Neal/Getty Images)

O primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, se disse diz “profundamente preocupado” com o pode ter acontecido com Dom Phillips, jornalista britânico que está desaparecido no Amazonas, desde 5 de junho. Esta é a primeira vez que o líder britânico comenta o desaparecimento de Phillips e do indigenista Bruno Pereira.

Publicidade

“Como todos aqui nesta Casa, estou profundamente preocupado com o que pode ter acontecido com ele (Dom Phillips). O Ministério de Relações Exteriores está trabalhando de perto e neste momento com as autoridades brasileiras”, afirmou Johnson, em sessão do Parlamento britânico.

O líder também afirmou ter oferecido ao Ministério da Justiça do Brasil “todo o apoio” que o país pedir. “O que nós dissemos às autoridades brasileiras é que estamos prontos para providenciar todo o apoio que eles possam precisar“, disse Johnson nesta quarta-feira (15).

Na semana passada, a ministra britânica para África, América Latina e Caribe, ofereceu ajuda nas operações de busca pela dupla, diretamente ao ministro da Justiça, Anderson Torres. Ambos fizeram uma reunião privada para debater a operação durante a Cúpula das Américas, em Los Angeles.

Até o momento, o governo brasileiro ainda não se manifestou sobre a oferta de ajuda do Reino Unido. Durante a sessão do Parlamento, a ex-primeira-ministra, Theresa May afirmou que “O meu honorável amigo (Boris Jonhson) vai assegurar que o governo faça desse caso uma prioridade diplomática? E que faça também o possível para garantir que as autoridades brasileiras coloquem os recursos necessários para descobrir a verdade e saber o que aconteceu com Dom e Bruno”, pediu a ex-premiê.

Publicidade

Em resposta, Johnson disse que “funcionários do Ministério de Relações Exteriores estão trabalhando em estreita colaboração com as autoridades brasileiras após o desaparecimento (de Dom Phillips e Bruno Pereira) em 5 de junho. A ministra responsável levantou a questão repetidamente. E o que dissemos aos brasileiros é que estamos prontos para prestar todo o suporte que eles precisarem”.

Publicidade