Com medo de invasão, França e Alemanha pedem que cidadãos deixem a Ucrânia

Comunicado publicado pela embaixada alemã no site indica que um conflito armado pode acontecer a qualquer momento

Com medo de invasão, França e Alemanha pedem que cidadãos deixem a Ucrânia
Moscou continua negando qualquer intenção de invasão ao país (Créditos: Sean Gallup/Getty Images)

Cidadãos de Alemanha e França foram orientados a deixar a Ucrânia imediatamente, em meio a temores de que uma invasão da Rússia é iminente. Um comunicado publicado neste sábado (19) pela embaixada alemã em seu site indica que um conflito armado pode acontecer a qualquer momento. “As tensões entre a Rússia e a Ucrânia continuam a subir em meio a presença massiva e movimentos das unidades militares russas perto das fronteiras ucranianas. Um conflito militar é possível a qualquer momento”, diz.

Publicidade

O país fechou também por enquanto a representação alemã em Donetsk, província separatista pró-Rússia onde aconteceram bombardeios nos últimos dias. “Saia a tempo. Se houver um ataque russo à Ucrânia, as opções de apoio para cidadãos alemães são muito limitadas”, continua o informe.

A França fez o mesmo pedido, segundo a televisão estatal France 24, onde cita que o monitoramento Especial da Ucrânia da OSCE (Organização de Segurança e Cooperação na Europa) observou um “aumento dramático nos movimentos na fronteira no leste da Ucrânia”.

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, afirmou nesta sexta-feira (18) que está convencido de que o presidente da Rússia Vladimir Putin irá invadir a Ucrânia nos próximos dias.

Moscou continua negando qualquer intenção de invasão ao país, Putin está neste sábado (19) supervisionando um exercício militar nuclear com mísseis balísticos. Estima-se que haja ao menos 150 mil soldados russos ao norte, leste e sul da Ucrânia.

Publicidade

França recomenda que seus cidadãos deixem a Ucrânia”

Publicidade