epidemia entérica aguda

Coreia do Norte relata “epidemia” de doença intestinal

O novo surto, relatado pela primeira vez na última quinta-feira (16), aumenta ainda mais a pressão sobre o país, que passa por uma escassez crônica de alimentos e uma onda de infecções por Covid-19.

coreia-do-norte-relata-epidemia-de-doenca-intestinal
A agência de notícias KCNA detalhou esforços de prevenção da doença, incluindo quarentenas (Créditos: Pixabay)

A Coreia do Norte enviou equipes médicas para uma província que luta contra o surto de uma doença intestinal não identificada, informou a mídia estatal neste domingo (19). Investigadores epidemiológicos também foram enviados para o local.

Publicidade

Ao menos 800 famílias que sofrem do que a Coreia do Norte chamou de “epidemia entérica aguda” receberam ajuda na província de Hwanghae do Sul. De acordo com a CNN, autoridades sul-coreanas dizem que pode ser cólera ou febre tifóide.

O novo surto, relatado pela primeira vez na última quinta-feira (16), aumenta ainda mais a pressão sobre o país, que passa por uma escassez crônica de alimentos e uma onda de infecções por Covid-19. Neste domingo (19), a agência de notícias KCNA detalhou esforços de prevenção da doença, incluindo quarentenas, “triagem intensiva para todos os residentes” e tratamento especial e monitoramento de pessoas vulneráveis, como crianças e idosos.

Segundo a KCNA, uma “Equipe de Diagnóstico e Tratamento Rápido” nacional está trabalhando com autoridades de saúde e estão sendo tomadas medidas para que a agricultura não seja interrompida na área agrícola principal. Além disso, está sendo feito um trabalho de desinfecção, incluindo tratamento de esgoto e outros resíduos, para garantir a segurança da água potável e doméstica.

Publicidade