Conflito Rússia X Ucrânia

EUA estão com dificuldade em repor estoques de mísseis

O senador democrata, Richard Blumenthal, dos Estados Unidos, disse que o país entregou aproximadamente um terço dos mísseis à Ucrânia.

eua-estao-com-dificuldade-em-repor-estoque-de-misseis
Mísseis (Crédito: Fatima Shbair/Getty Images)

Os Estados Unidos estão passando por dificuldades para reporem os estoques de mísseis após envio à Ucrânia. De acordo com o El Mundo, Taiwan encomendou 250 mísseis antiaéreos, no caso de uma invasão, mas não irá receber, pois os Estados Unidos não possuem estoque suficiente. Além disso, 40 tanques que deveriam ser entregues a Taiwan em 2023 poderão chegar somente em 2026.

Publicidade

O senador democrata, Richard Blumenthal, dos Estados Unidos disse que o país entregou aproximadamente um terço dos seus mísseis à Ucrânia e que estão com estoques fracos. Por outro lado, o Pentágono afirma que a ajuda à Ucrânia não prejudicou a prontidão de defesa americana. “Manteremos sempre a capacidade de defender este país e manter os nossos interesses”.

Na última quarta-feira (11), a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, aprovou um pacote de 40 milhões de dólares para a Ucrânia, com intuito de reforçar o apoio a Kiev, segundo o presidente Joe Biden. Nesse pacote, 23 milhões serão destinados para armamento. A possível falta de armas nos Estados Unidos preocupa a Europa, que não tem capacidade industrial suficiente para atender o número necessário de pedidos.

“Agradeço Nancy Pelosi e a todos os amigos da Ucrânia na Câmara dos Deputados pela rápida aprovação da lei de apoio financeiro adicional ao nosso estado iniciada pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Aguardamos com expectativa a consideração deste importante documento pelo Senado.”

Publicidade