Festival de cinema de Cannes baniu a Rússia da edição de 2022

O festival admitiria delegações russas apenas se o confronto na Ucrânia terminasse de uma maneira aceitável para o povo ucraniano

Festival de cinema de Cannes baniu a Rússia da edição de 2022
Os responsáveis por Cannes alegaram que o banimento foi motivado pela guerra iniciada pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin (Créditos: Gareth Cattermole/Getty Images)

As delegações oficiais da Rússia serão banidas do festival de cinema Cannes 2022, de acordo com comunicado divulgado nesta terça-feira (1), a não ser que o conflito na Ucrânia acabe. O comunicado ainda acrescente que o festival admitiria delegações russas apenas se o confronto na Ucrânia terminasse de uma maneira aceitável para o povo ucraniano.

Publicidade

Os responsáveis por Cannes alegaram que o banimento foi motivado pela guerra iniciada pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, e sinalizou que apoia os artistas e profissionais da indústria cinematográfica ucranianos, “assim como suas famílias, cujas vidas estão em perigo”.

Os organizadores do festival, no entanto, saudaram a coragem do povo na Rússia que se arriscou em protestos contra a agressão e a invasão contra a Ucrânia. “Entre eles, estão artistas e profissionais do cinema que nunca pararam de lutar contra o atual regime e não estão associados de maneira alguma a esses atos intoleráveis e com aqueles que estão bombardeando a Ucrânia”, disseram.

Cannes, um dos principais festivais do mundo, começou em 1939 parcialmente em protesto contra a interferência do ditador italiano Benito Mussolini no festival de Veneza. Os estúdios da Disney, Warner Bros. e Sony anunciaram o cancelamento “por tempo indeterminado” de seus filmes nos cinemas russos, enquanto a Netflix disse que não acatará decisão do Kremlin para que transmita 20 canais de TV do país em seu streaming.