Adesão à Otan

Finlândia e Suécia continuarão conversações com Turquia sobre adesão à Otan

Os dois países se inscreveram para ingressar na Otan no último mês, mas enfrentaram resistência da Turquia, um dos países membros da aliança.

finlandia-e-suecia-continuarao-conversacoes-com-turquia-sobre-adesao-a-otan
Magdalena Andersson, primeira-ministra da Suécia (Créditos: Michael Campanella/Getty Images)

A Finlândia e a Suécia disseram nesta quarta-feira (1), que continuarão seu diálogo com a Turquia em relação as objeções sobre às suas candidaturas à aliança militar Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

Publicidade

Os dois países se inscreveram para ingressar na Otan no último mês, mas enfrentaram resistência da Turquia, um dos países membros da aliança, que acusou os países de serem refúgios seguros para militares curdos e quer que eles revertam a proibição de exportação de armas.

“Juntamente com a Suécia, faremos nosso dever de casa e nos prepararemos para as perguntas que a Turquia tem”, afirmou Pekka Haavisto, ministro das Relações Exteriores da Finlândia, a repórteres em Helsinque. Para se tornar integrante da aliança militar Ontan é necessário o apoio unânime de todos os atuais 30 Estados-membros.

Magdalena Andersson, primeira-ministra sueca, disse esperar que reuniões construtivas com a Turquia ocorram em um futuro próximo. “Levaremos diretamente à Turquia nossas respostas às demandas e também às perguntas da Turquia, e também resolveremos quaisquer problemas e mal-entendidos que possam haver”, declarou Andersson.

Segundo o portal Investing, Haavisto disse que não vê necessidade das mudanças legislativas relacionadas ao terrorismo que foram pedidas pelo chanceler da Turquia, Mevlut Cavusoglu, nesta terça-feira.

Publicidade

Publicidade