disparada de preços

Índia proíbe exportação de trigo

A Índia é o segundo maior produtor de trigo do mundo, sendo responsável por 13,5% da produção mundial.

india-proibe-exportacao-de-trigo
A proibição pode elevar ainda mais o preço da commodity nos mercados globais (Crédito: Canva Fotos)

Por conta do súbito aumento dos preços do trigo no mercado mundial, a Índia proibiu neste sábado (14) as exportações do produto. O governo indiano afirma que a medida visa evitar riscos à segurança alimentar do país. A decisão foi motivada principalmente pelo conflito na Ucrânia e pelas ondas de calor que prejudicaram a produção da commodity no país.

Publicidade

“A política de exportação de trigo está proibida com efeito imediato”, exceto os envios “para os quais já foram emitidas uma carta de crédito irrevogável”, declarou a Direção-Geral de Comércio Exterior da Índia.

A Índia afirma ainda que pode emitir uma licença especial para exportar o produto para países que correm o risco de sofrer com a escassez de alimentos e, assim, atender às suas necessidades. A decisão pode ser revista em algum momento mais propício.

Segundo as autoridades, a medida foi adotada “considerando que o governo da Índia está comprometido com os requisitos de segurança alimentar da Índia, países vizinhos e outros países em desenvolvimento vulneráveis que são afetados negativamente por mudanças repentinas no mercado mundial de alimentos e não conseguem aceder a fornecimentos suficientes de trigo”.

A Índia é o segundo maior produtor de trigo, colhendo anualmente cerca de 107 milhões de toneladas, o que representa 13,5% da produção mundial, segundo dados do Ministério do Comércio indiano. No entanto, a maior parte dessa safra é destinada ao consumo interno.

Publicidade

Publicidade