Rara infecção

Inglaterra registra mais quatro casos de varíola dos macacos

A varíola dos macacos é uma infecção que atinge os humanos considerada rara, mas que a maioria se recupera em semanas, segundo o NHS (sistema público de saúde do Reino Unido, o SUS britânico).

stj-decide-que-convenios-nao-precisam-cobrir-tratamento-fora-da-lista-da-ans
A decisão abarca a cobertura de exames, terapias, cirurgias e fornecimento de medicamentos (Crédito: Canva Fotos)

A Inglaterra registrou quatro novos casos de infecções de varíola dos macacos, segundo informaram autoridades de saúde nesta segunda-feira (16). A Agência de Segurança em Saúde do Reino Unido (UKHSA, na sigla em inglês), afirmou que as investigações estão sendo feitas para estabelecer se há conexão com os últimos casos.

Publicidade

A varíola dos macacos é uma infecção considerada rara. A maior parte das pessoas infectadas se recuperam em semanas, segundo o NHS (sistema público de saúde do Reino Unido, o SUS britânico). O primeiro registro notificado no Reino Unido, divulgado no dia 7 de maio, foi em um indivíduo que viajou do Reino Unido para a Nigéria e permaneceu nos estados de Lagos e Delta.

O vírus é transmitido de animais para humanos, normalmente por roedores e por meio de contato ou exposição a gotículas exaladas por indivíduos infectados. Os sintomas iniciais da varíola podem incluir febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfonodos inchados, calafrios e exaustão.

Uma erupção também pode se desenvolver, ela geralmente começa no rosto antes de se espalhar para outras partes do corpo. Os sintomas desaparecem entre 14 e 21 dias após a infecção, mas há a possibilidade de casos mais graves.

“A UKHSA detectou quatro novos casos de varíola dos macacos – três em Londres e um no nordeste da Inglaterra Tópico: Esses casos não têm conexões conhecidas com os casos confirmados anteriores anunciados em 7 e 14 de maio.”

Publicidade