4 de Julho

Jovem que matou sete pessoas confessa o crime na primeira audiência

O atirador de 21 anos foi acusado sete vezes de homicídio, podendo ser condenado à prisão perpétua.

Jovem que matou sete pessoas confessa o crime na primeira audiência
Culpado por atirar e matar sete pessoas durante comemorações do 4 de Julho (Crédito: Reprodução/ Redes Sociais)

A primeira audiência do jovem acusado de atirar e matar sete pessoas no estado de Illinois aconteceu nesta quarta-feira (6). O caso ocorreu durante as comemorações do Dia da Independência dos Estados Unidos e segundo a polícia os primeiros tiros foram registrados às 10h14 (12h14 no horário de Brasília). 

Publicidade

Robert Crimo, 21 anos, confessou que foi o responsável pelo crime e disse que passou semanas planejando o ataque. De acordo com as informações divulgadas pela polícia, o jovem dirigiu até Wisconsin depois do ocorrido e planejava outro tiroteio na cidade de Madison. O tribunal não aceitou o pedido de liberdade dele por meio do pagamento de fiança. 

O atirador foi acusado sete vezes de homicídio, podendo ser condenado à prisão perpétua. O ataque de Robert Crimo em Illinois matou Kevin e Irina McCarthy, que deixaram um filho de dois anos de idade. De acordo com as autoridades, Kevin usou seu próprio corpo para proteger sua família. Entre as outras vítimas do tiroteio estão: uma professora de pré-escola, um pai de oito filhos, um avô de oitenta e oito anos de idade, uma mãe que assistia ao desfile ao lado da filha e um senhor que estava prestes a completar 70 anos. 

“Aqui está uma foto do suspeito de atirar no #HighlandPark após o massacre do desfile de 4 de julho. Não está claro qual gênero Robert Crimo III usa e quais são os pronomes preferidos de Crimo”.