Lloyd Austin ordena 7.000 soldados dos EUA para a Europa

O presidente americano disse que autorizou o envio de forças terrestres e aéreas para a Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia e Romênia

lloyd-austin-ordena-7.000-soldados-dos-eua-para-a-europa
Biden também autorizou o envio de forças adicionais dos EUA à Alemanha (Crédito: John Moore/Getty Images)

O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, ordenou o envio de 7.000 soldados dos Estados Unidos para a Europa. Esta informação, veio nesta quinta-feira (24), através de um funcionário da defesa de repórteres, após o discurso de Biden.

Publicidade

O presidente americano disse que autorizou o envio de forças terrestres e aéreas para a Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia e Romênia. Além disso, ele autorizou o envio de forças adicionais dos EUA à Alemanha. Direto da Casa Branca o presidente Joe Biden disse que as forças não estão e não estarão envolvidas em um conflito a Rússia na Ucrânia.

Segundo à CNN, o funcionário da defesa relatou “Nossas forças não estão indo para a Europa para lutar na Ucrânia, mas para defender nossos aliados da Otan e tranquilizar esses aliados no Leste”. O presidente Joe Biden, fez um pronunciamento nesta quinta-feira (24) e disse que os Estados Unidos e seus aliados e estão aplicando a maior sanção econômica da historia contra a Rússia.

Uma das intenções de Biden é limitar o governo russo de fazer negócios em dólares e outras moedas. O presidente americano também comentou em limitar a capacidade de aumentar as forças armadas russas, prejudicar a economia de alta tecnologia do século 21.

“Temos sido transparentes com o mundo – compartilhamos informações desclassificadas sobre os planos da Rússia, ataques cibernéticos e falsos pretextos – para que não haja confusão ou encobrimento. Putin é o agressor. Putin escolheu esta guerra.”

Publicidade