Conflito Rússia X Ucrânia

Mais corpos são encontrados com sinais de tortura, diz Ucrânia

Dmytro Zhyvytskyi, afirmou que as pessoas encontradas mortas estavam com as mãos amarradas.

mais-corpos-sao-encontrados-com-sinais-de-tortura-diz-ucrania
Destruição em Sumy (Crédito: Chris McGrath/Getty Images)

Mais corpos foram encontrados com sinais de tortura, após a saída das forças russas da região de Sumy, no nordeste da Ucrânia, segundo informou as autoridades. O chefe da administração militar regional, Dmytro Zhyvytskyi durante uma entrevista, nesta quarta-feira (13) disse que há mais de 100 mortos entre os civis na região de Sumy e que infelizmente, esse número está crescendo a cada dia.

Publicidade

Zhyvytskyi também disse que as pessoas encontradas mortas estavam com as mãos amarradas com sinais de tortura e com tiros na cabeça. Ainda, de acordo com a CNN o chefe da administração militar regional alegou que “há pessoas que são mantidas em cativeiro e há negociações diárias para que sejam trocadas ou libertadas. Muitas pessoas cujo destino permanece desconhecido até hoje”.

O gabinete ucraniano, enviou cerca de oito milhões de dólares à região de Sumy para ajudar a recuperar o estado da região, que teve vários danos desde os primeiros dias da invasão da Rússia na Ucrânia. Já em relação às acusações de tortura, o país russo nega todas.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu a Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças, Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Um dos motivos desta invasão é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente, sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

Publicidade

Nesta quarta-feira (13), falando sobre a guerra na Ucrânia o presidente Volodymyr Zelensky disse no Twitter que “sem armamento adicional, esta guerra se tornará um banho de sangue sem fim, espalhando miséria, sofrimento e destruição. Mariupol, Bucha, Kramatorsk – a lista será continuada. Ninguém vai parar a Rússia, exceto a Ucrânia com armas pesadas.”