Demissões

Musk quer cortar 10% dos empregos da Tesla

A empresa Tesla empregava cerca de 100.000 pessoas e em suas subsidiárias no fim de 2021.

musk-quer-cortar-10-dos-empregos-da-tesla
Elon Musk (Crédito: Justin Sullivan/Getty Images)

O CEO da Tesla, Elon Musk, diz sentir um pessimismo em relação a economia e por isso pretender cortar cerca de 10% dos empregos na montadora de carros elétricos, segundo informou em um e-mail para executivos visto pela Reuters. Esta mensagem foi dada, dois após Musk falar para os funcionários retornarem para o trabalho presencial ou deixarem a empresa.

Publicidade

O pedido de Musk gerou resistência na Alemanha. “Todos na Tesla são obrigados a passar um mínimo de 40 horas no escritório por semana. Se você não aparecer, vamos supor que você renunciou”, disse o empresário em um e-mail.

A empresa Tesla empregava cerca de 100.000 pessoas e em suas subsidiárias no fim de 2021, de acordo com seu arquivamento anual de documentos nos Estados Unidos. O corte de funcionários é por Musk se preocupar com uma possíve recessão para as montadoras, mesmo que a demanda dos carros da Tesla e outros veículos elétricos tenham permanecido forte.

A previsão do empresário sobre o futuro da economia repercutiu entre executivos, incluindo o CEO do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, e o presidente do Goldman Sachs, John Waldron. Um “furacão está logo ali vindo em nossa direção”, disse Dimon conforme informações da CNN.

Antes de Musk anunciar sobre o corte de empregos, ele pediu para que todas as contratações disponíveis fossem pausadas. A inflação dos Estados Unidos causou um salto no custo de vida dos americanos e com isso, o banco central do país, Federal Reserve, luta para tentar conter a inflação sem causar uma recessão.

Publicidade

Nessa quinta-feira (2), Musk compartilhou que adiou o evento “Tesla Al Day”, que é voltado a inteligência artificial. “Tesla AI Day adiado para 30 de setembro, pois podemos ter um protótipo Optimus funcionando até lá”.