No Domingo de Ramos, papa pede ‘trégua de Páscoa’ na Ucrânia

Na última quarta-feira (6), Francisco criticou a “crueldade cada vez mais horrível” que atinge a Ucrânia, “inclusive contra civis”

no-domingo-de-ramos-papa-pede-tregua-de-pascoa-na-ucrania
Papa Francisco (Crédito: Franco Origlia/Getty Images)

Durante a celebração da missa do Domingo de Ramos, o papa Francisco pediu hoje (10) uma “trégua de Páscoa” na Ucrânia para alcançar a paz por meio de negociações diplomáticas. “Que comece uma trégua de Páscoa, mas não para recarregar as armas e retomar a luta. Não. Uma trégua para alcançar a paz por meio de negociações reais”, declarou.

Publicidade

Essa é a primeira vez desde 2019 que o público foi autorizado a participar da missa de Domingo de Ramos na praça de São Pedro após dois anos de restrições impostas pela pandemia de Covid-19. A celebração reuniu cerca de 50 mil pessoas.

Papa Francisco também questionou o valor de plantar uma bandeira da vitória “em um monte de escombros”. “Uma guerra que todos os dias traz diante de nossos olhos massacres hediondos e crueldades atrozes cometidas contra civis indefesos”, disse.

Na última quarta-feira (6), Francisco criticou a “crueldade cada vez mais horrível” que atinge a Ucrânia, “inclusive contra civis”. O papa também beijou uma uma bandeira ucraniana e repudiou o massacre na cidade de Bucha.

No último final de semana, depois de uma viagem para Malta, Francisco também disse a repórteres que estava considerando uma viagem a Kiev para fazer um apelo de paz.

Publicidade

Publicidade