25 de junho

O diário de Anne Frank completa 75 anos sendo referência até hoje

No diário, Anne Frank escreveu sobre como era ter de ficar escondida para se proteger e também relatava o que sentia e pensava sobre a vida.

Há 75 anos era publicado o diário de Anne Frank. (Crédito: Divulgação)

Uma história comovente, que ganhou  mundo e mostrou os horrores do holocausto, na visão de uma criança.  Essa menina era Anne Frank, que, quando completou 13 anos, ganhou de presente um diário, que se tornou uma obra conhecida em todo o mundo.

Publicidade

Anne Frank nasceu em Frankfurt, na Alemanha, mas sua família, de origem judaica, logo se mudou para Amsterdã, na Holanda, para tentar escapar da discriminação e violência enfrentadas por causa do partido de Adolf Hitler.

Até hoje, estas anotações pessoais de uma menina judia assassinada pelo regime nazista interessam aos jovens de todo o mundo, já que aumentou a procura por este tipo de conteúdo na internet.

Um estudo deste ano, de acordo com o site DW,  confirmou que os jovens da Alemanha estão mais preocupados com a era nazista e o Holocausto do que a geração de seus pais.

Traduzido para mais de 80 idiomas, o livro de memórias de Anne Frank é um marco nas salas de aula até hoje. É uma ferramenta para educar gerações de crianças sobre o Holocausto e os perigos da discriminação.

Publicidade

Publicidade