ATAQUE NA EUROPA

OTAN diz que Rússia será responsabilizada pelo míssil que atingiu a Polônia

Explosão matou duas pessoas em uma cidade polonesa perto da fronteira com a Ucrânia. OTAN acredita que o armamento pode ter sido disparado para se defender de mísseis russos.

OTAN diz que Rússia será responsabilizada pelo míssil que atingiu a Polônia
Investigações ainda estão sendo conduzidas sobre o caso. (Créditos: Carl Court/Getty Images)

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, afirmou que o míssil que atingiu a Polônia nesta quarta-feira (16) provavelmente foi um acidente, mas que a Rússia terá “responsabilidade final” sobre a explosão. “Nós não temos nenhuma indicação de que isso foi o resultado de um ataque deliberado“, disse.

Publicidade

Duas pessoas morreram na cidade de Przewodow, do lado da Polônia na fronteira com a Ucrânia, após a explosão de um míssil. Sabe-se que a arma era de fabricação russa, mas ainda não se sabe a origem do disparo. As principais teorias vigentes são a de um erro russo ou uma falha no sistema de defesa aérea ucraniano.

De acordo com a agência de notícias Al Jazeera, o argumento da OTAN é que a Rússia é a causadora da guerra, portanto, é responsável por suas consequências. “Nossas análises preliminares sugerem que o incidente foi provavelmente causado por um míssil disparado pelo sistema de defesa aérea da Ucrânia para defender seu território contra os mísseis de cruzeiro russos. Mas me deixe ser claro, isso não é culpa da Ucrânia. A Rússia carrega a responsabilidade final por continuar sua guerra ilegal contra a Ucrânia“, disse em Stoltenberg em um anúncio.

Por sua parte, o presidente ucraniano Volodymyr Zelesnky chamou o episódio de “uma escalada muito significante” no conflito. Um ataque deliberado contra um país da OTAN levaria a um conflito direto entre a aliança e a Rússia. No entanto, desde o início, Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, disse acreditar que seria muito improvável que a agressão fosse proposital.

 

Publicidade