LEVANTAMENTO DO IBGE

Estados do agro resistiram à queda geral do PIB em 2020

Segundo o instituto, apenas três estados brasileiros não tiveram queda no Produto Interno Bruto (PIB) em 2020.

Estados do agro resistiram à queda geral do PIB em 2020
A recuperação da safra da soja foi essencial para o crescimento do MS (Crédito: Christopher Furlong/Getty Images)

O Sistema de Contas Regionais, divulgado nesta quarta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que os estados do agro resistiram aos efeitos da retração econômica no PIB do Brasil em 2020.

Publicidade

Segundo o IBGE, em 2020, apenas três estados brasileiros não tiveram queda no Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos em determinada localidade. Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Roraima não recuaram durante o primeiro ano da pandemia de Covid-19.

Mato Grosso do Sul, por exemplo, apresentou variação positiva de 0,2% em comparação com 2019. Foi o maior percentual de crescimento do país. O estado vizinho, Mato Grosso, registrou estabilidade, enquanto Roraima também apresentou uma variação positiva de 0,1%.

De acordo com o levantamento do IBGE, o resultado do agro foi determinante para o crescimento do PIB do Mato Grosso do Sul no período. O segmento puxou os grupos de atividades econômicas do estado, com incremento de 14,6% no ano em comparação ao ano anterior.

Entre os estados que tiveram uma variação negativa em 2020, o Rio Grande do Sul puxa a fila. O PIB do estado despencou em 7,2%. Na sequência vem o Ceará (-5,7%), Rio Grande do Norte (-5%), Espírito Santo (-4,4%), Rondônia (-4,4%) e Bahia (-4,4%), completando os piores números da média nacional.

Publicidade

Publicidade

 

 

 

Publicidade