tentativa de assassinato

Polícia prende terceira suspeita de atentado contra Cristina Kirchner

Além da prisão da terceira suspeita, a operação apreendeu telefones celulares e dispositivos eletrônicos em três endereços.

policia-prende-3a-suspeita-de-atentado-contra-cristina-kirchner
Cristina Kirchner (Créditos: Getty Images)

A polícia da Argentina prendeu na noite nesta segunda-feira (12) a terceira suspeita do atentado contra Cristina Kirchner, vice-presidente do país. Segundo a polícia, a mulher é apontada como amiga de Brenda Uliarte, namorada do brasileiro Fernando Montiel, o homem que tentou atirar contra Kirchner.

Publicidade

De acordo com o jornal argentino “La Nacion”, a mulher, que não teve seu nome divulgado, era “uma pessoa de extrema confiança de Brenda”. A conexão da terceira suspeita com o ataque foi feito após análise de conversas entre as duas no telefone de Brenda.

O brasileiro Fernando Sabag Montiel, no dia 1º de setembro, apontou uma arma a menos de um metro da cabeça da vice-presidente e efetuou um disparo. No entanto, a arma falhou. O homem foi preso no mesmo dia e sua namorada está presa desde o dia 5 de setembro.

Além da prisão da terceira suspeita, a operação apreendeu telefones celulares e dispositivos eletrônicos em três endereços. Segundo a imprensa local, o objetivo das autoridades é reconstruir os dias anteriores ao atentado e verificar se existem novos cúmplices.

De acordo com o texto da juíza María Eugenia Capuchetti , responsável pelo caso, Fernando Sabag Montiel e sua namorada, Brenda Uliarte, foram indiciados por “tentarem matar Cristina Kirchner, contando para isso com o planejamento e o acordo prévio entre ambos”.

Publicidade

Publicidade