Mudanças Climáticas

Tempestade de areia deixa 4 mil pessoas hospitalizadas no Iraque

O país já enfrentou fortes ondas de calor no ano passado, e agora sofre com as tempestades de areia.

Tempestade de areia deixa 4 mil pessoas hospitalizadas no Iraque
A imprensa local já fala em dois mortos, mas nada foi confirmado ainda pelo Ministério da Saúde (Crédito: Spencer Platt/Getty Images)

Na manhã desta segunda-feira (16), uma nova tempestade de areia atingiu o Iraque, deixando cerca de 4 mil pessoas hospitalizadas por problemas respiratórios. Aulas em faculdades e escolas foram suspensas. Aeroportos do país também foram fechados por falta de visibilidade.

Publicidade

Segundo jornalistas da Agência France-Presse (AFP), as cidades amanheceram cobertas por uma camada de areia ocre. Carros, ruas e até os móveis das casas estavam cobertos por areia. A visibilidade também foi afetada pela densa camada levantada pelos ventos, não era possível enxergar muito longe. A tempestade atingiu a capital Bagdá e pelo menos 7 das 18 províncias do país.

O porta-voz do Ministério da Saúde, Seif al Badr, divulgou que ao menos 4.000 pessoas foram hospitalizadas por quadros de asfixia. Na última grande tempestade de areia registrada, no dia 5 de maio, foi contabilizada uma morte em Bagdá, e mais de 5.000 pessoas foram hospitalizadas. Desde março, oito tempestades de areia foram registradas no país. O fenômeno climático se dissipará a partir da noite desta segunda (16).

O Iraque é um dos países mais vulneráveis do mundo em relação aos riscos das mudanças climáticas. Recentemente enfrentou ondas intensas de calor e agora tempestades de areia. Além de gerar problemas de saúde para a população, também gera impasses na economia, pois afeta a produção.

Publicidade