confusão generalizada

Testemunhas relatam caos e culpam polícia por mortes em estádio na Indonésia

O caos no estádio de futebol Kanjuruhan, na província de Java Oriental, Indonésia, deixou ao menos 125 mortos.

estadio-indonesia
Crianças também estão entre as vítimas (Créditos: Reprodução/ Twitter)

Testemunhas presentes em desastre que deixou ao menos 125 pessoas mortas em um estádio na Indonésia acusam a polícia de disparar gás lacrimogêneo contra arquibancadas e bloquear portões enquanto as pessoas tentavam fugir do caos.

Publicidade

Na noite de sábado (01), no estádio de futebol Kanjuruhan, na província de Java Oriental, testemunhas relataram violência entre torcedores e policiais, mortes e espectadores feridos. Alguns torcedores tentaram romper as barricadas e invadiram o campo, causando reação da polícia presente.

Entre os mortos, estão ao menos 17 crianças. A confusão generalizada deixou os torcedores em pânico. Para fugir de nuvens de gás lacrimogêneo da polícia, muitos correram na direção das saídas do estádio, levando as pessoas a serem pisoteadas até a morte e sufocadas.

A polícia foi “100%” culpada, disse Fitria Rahmawati, que compareceu ao jogo na cidade de Malang com seu marido e filhos. “O gás não foi direcionado apenas para quem invadiu o campo, mas também para os espectadores nas arquibancadas”, disse ela.

“Foi horrível”, disse Rahmawati, contando como viu policiais e soldados baterem em homens e mulheres com cassetetes “até que seus ossos quebrassem”. “Tenho dois filhos comigo, então infelizmente tive que pisar em outras pessoas para sair”, completou.

Publicidade

125 pessoas morrem em briga generalizada em estádio na Indonésia. #Encontro pic.twitter.com/16N28Lyzox

Publicidade