Crônica sobre a rainha

‘The Crown’: Audiência aumenta 800% após morte da rainha Elizabeth II

Série produzida pela Netflix narra a trajetória da Rainha Elizabeth II.

Imelda Staunton interpreta a rainha Elizabeth em 'The Crown'
Imelda Staunton como Elizabeth II em ‘The Crown’ (Divulgação: Netflix)

Após a morte da Rainha Elizabeth II, a audiência da série “The Crown”, produzida pela plataforma de streaming Netflix e por Peter Morgan, registrou um aumento exponencial.

Publicidade

Interpretada por quatro atrizes diferentes ao longo das temporadas (Verity Russell, Claire Foy, Olivia Colman e Imelda Staunton), a trajetória da rainha é retratada por meio de uma crônica que se passa nos anos 1940 até os tempos modernos. Com o passar das décadas, intrigas pessoais, romances e rivalidades políticas vão sendo revelados e moldando o século XX no contexto da série.

Dados divulgados pela revista Variety informaram que a quantidade de visualizações da série no Reino Unido registrada após o falecimento da monarca no dia 8 de setembro, entre os dias 9 e 11 de setembro, é 800% maior que a contabilizada uma semana antes, entre os dias 2 e 4 do mesmo mês. 

Publicidade

Nos Estados Unidos, a audiência de “The Crown” também obteve crescimento expressivo, de 400%, em igual período. Já na França, o número de pessoas interessadas no programa triplicou. 

Mundialmente, estima-se que o público da série tenha quadruplicado de um fim de semana para o outro. Os cálculos foram feitos a partir de dados extraídos do TV Time, aplicativo de rastreamento de TV e filmes da Whip Media, que tem mais de 22 milhões de usuários registrados em todo o mundo.

Publicidade