apoio à rússia

Trump encoraja a invasão de países da OTAN que não pagarem a taxa de defesa

“Eu disse, ‘todo mundo vai pagar.’ Eles perguntaram, ‘bem, se não pagarmos, você ainda vai nos proteger?’ Eu disse, ‘absolutamente não.’ Eles não podiam acreditar na resposta”, declarou o ex-presidente em comício

Donald Trump, pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, declarou, em um evento de campanha, que encorajaria a Rússia a invadir qualquer país da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) que não cumprisse as diretrizes financeiras de defesa.
Trump faz comício na Carolina do Sul – Créditos: Reprodução

Donald Trump, pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, declarou, em um evento de campanha, que encorajaria a Rússia a invadir qualquer país da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) que não cumprisse as diretrizes financeiras de defesa.

Publicidade

A declaração contraria o artigo 5 do bloco de países, que promete proteger qualquer nação-membro sob ataque. “Eu disse, ‘todo mundo vai pagar.’ Eles perguntaram, ‘bem, se não pagarmos, você ainda vai nos proteger?’ Eu disse, ‘absolutamente não.’ Eles não podiam acreditar na resposta”, disse Trump em seu comício. Ele refere-se à meta não obrigatória de investimento de 2% do PIB de cada país-membro em defesa. Muitas nações não pagam essa taxa.

Publicidade

Um porta-voz da Casa Branca afirmou que o ex-presidente “estava encorajando regimes assassinos a invadir nossos maiores aliados”. Ele acrescentou que a declaração “põem em perigo a segurança nacional americana, a estabilidade global e a economia doméstica”.

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg também manifestou-se. “A OTAN continua pronta e capaz de defender todos os aliados. Qualquer sugestão de que os aliados não se defenderão mutuamente mina toda a nossa segurança, incluindo a dos EUA, e coloca os soldados americanos e europeus em risco acrescido”. Nesse sentido, Stoltenberg ainda adicionou espera que quem eventualmente vencer as eleições estadunidenses, “continuará um aliado forte e dedicado à OTAN”.

Enquanto era presidente, Donald Trump insinuou particularmente, em mais de uma ocasião, a saída dos Estados Unidos, justamente devido ao não compromisso de países europeus com a diretriz financeira. De acordo com o New York Times, Trump chegou a chamar a OTAN de “obsoleta” e demonstrou apoio a Vladimir Putin.

Publicidade

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.