NOVO PASSO NAS NEGOCIAÇÕES

Presidente da Turquia diz que Rússia e Ucrânia assinarão acordo sobre grãos

Programa Mundial de Alimentos, da ONU, afirma que o bloqueio dos grãos pode por em risco a segurança alimentar de milhões de pessoas. A Ucrânia é a quinta maior produtora de trigo do mundo.

Fazendeiros ucranianos estão precisando urgentemente que os silos usados para armazenar os grãos bloqueados fiquem disponiveis para as novas safras (Créditos: Scott Olson/Getty Images)

Após longas negociações na Turquia sobre a exportação dos grãos apreendidos em portos da Ucrânia capturados por militares da Rússia, os dois países devem finalmente assinar um acordo sobre o tema nessa sexta-feira (22), afirmou a assessoria da presidência de Erdogan da nesta quinta (21). Atualmente 22 milhões de toneladas de grãos estão bloqueadas na costa ucraniana do Mar Negro.

Publicidade

O encontro dos dois países beligerantes na Turquia é o primeiro desde março para negociações. As conversas estão sendo mediadas pelo secretário geral da ONU, António Guterres.

A expectativa é de que Guterres e Erdogan, presidente da Turquia, se encontrarão amanhã de manhã com representantes da Rússia e Ucrânia para assinar o acordo proposto pela ONU sobre os grãos.

O tema é um ponto delicado da guerra e tem levantado muitas preocupação da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Segundo o órgão, o bloqueio dos grãos na Ucrânia está afetando o mercado alimentício de todo o mundo e, principalmente, dos países em desenvolvimento, colocando em risco a segurança alimentar de milhões de pessoas. A Ucrânia é o quinto maior produtor de trigo no mundo e o terceiro maior de milho e sementes de girassóis.

Além disso, a crise também tem afetado a produção ucraniana destes alimentos. O acumulo de grãos tem impedido o estoque das novas safras e a falta de caixa com as exportações tem forçado os agricultores a reduzirem a compra de sementes.

Publicidade