Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

Covid-19: doses produzidas e entregues pela Fiocruz somam 10,8 milhões

covid-19:-doses-produzidas-e-entregues-pela-fiocruz-somam-10,8-milhoes

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou nesta sexta-feira (16) mais 2,8 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra a covid-19 ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com a nova remessa, a fundação chega a 10,8 milhões de doses produzidas e entregues pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) desde 17 de março, quando o primeiro lote produzido no instituto chegou ao PNI.

Mais 4 milhões de doses foram importadas prontas da Índia nos meses de janeiro e fevereiro. No caso desse lote, a fábrica de vacinas da Fiocruz foi responsável pela rotulagem dos frascos em português. Com isso, a fundação contabiliza que já entregou 14,8 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca ao PNI. 

A entrega de hoje também faz com que a fundação some a maior liberação semanal de vacinas contra covid-19 desde o início da produção, com 5 milhões de doses disponibilizadas entre 12 e 17 de abril. Além das 2,8 milhões liberadas nesta sexta-feira, 2,2 milhões já haviam sido entregues na última quarta-feira (14).  

As mais de 10 milhões de doses já produzidas e entregues por Bio-Manguinhos representam cerca de 10% do que prevê o acordo de encomenda tecnológica firmado com a farmacêutica AstraZeneca. Segundo o documento, 100,4 milhões de doses serão produzidas no Brasil até julho com ingrediente farmacêutico ativo (IFA) importado. 

Ao longo do mês de abril, o cronograma da Fiocruz prevê a entrega de 18 milhões de vacinas. Na próxima semana, serão mais 4,7 milhões e, entre 26 de abril e 1 de maio, 6,7 milhões de doses devem chegar ao PNI, superando a marca de 5 milhões alcançada nesta semana.

A previsão é que as entregas cresçam em volume nos próximos meses e cheguem a 21,5 milhões, em maio; 34,2 milhões, em junho; e 22 milhões, em julho. No segundo semestre de 2021, a Fiocruz prevê produzir mais 110 milhões de doses da vacina com IFA fabricado no Brasil.

(Agência Brasil)