Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

Personal trainer Rapha Pereira fala sobre os cuidados para retornar aos exercícios depois da Covid-19

Muitas pessoas estão enfrentando efeitos colaterais depois da cura do covid-19; confira quais os cuidados devem ser tomados na hora de retomar os exercícios

Cuidados para retornar aos exercícios depois do Covid-19
Cuidados necessários para voltar aos exercícios depois da cura do Covid-19

Essa matéria é para você que está sofrendo com as consequências do Covid-19 e precisa de cuidados no retorno ao exercícios!

Muitas pessoas vem se queixando dos efeitos colaterais causados pelo coronavírus no sistema respiratório e cardíaco, fatores que podem afetar a prática esportiva que está presente na rotina de muitos brasileiros. Para sanar as dúvidas gerais em torno do assunto, convidamos a personal trainer Rapha Pereira que tem lidado diretamente com o tema de retornar aos exercícios depois da Covid-19 na rotina de seus alunos.

Rapha começa relatando os casos que tem vivenciado na rotina de seus alunos:
“Com todo esse tempo de pandemia alguns alunos testaram positivo para a COVID, alguns casos assintomáticos e outros reclamaram bastante de perda de força muscular, principalmente da dificuldade de respirar, dor no peito e fadiga durante o treino pós recuperação. Em alguns casos mais graves pode ser que o paciente tenha os seus batimentos cardíacos irregulares, mas conhecido como a arritmia, então o ideal é monitorar a frequência cardíaca em qualquer atividade a ser feita.”

Como é seguro voltar aos exercícios garantindo a saúde e bem estar depois da cura do covid-19?

“Voltar com atividade física leve/moderada após ser contaminado, fazer atividades que não elevem muito a frequência cardíaca, que não exijam muito da sua respiração, principalmente no primeiro mês, e observar a evolução ao longo do tempo, a resposta que o seu corpo dá com os estímulos. Ter um profissional do seu lado e o acompanhamento com a ajuda do frequencímetro é ideal para esse retorno. Para uma atividade física leve/moderada é só ficar entre 50 a 70% da sua frequência cardíaca máxima e é muito simples o cálculo para achar a FCM, é só subtrair 220 pela sua idade.”

Sintomas

Segundo pesquisadores de universidades dos Estados Unidos, do México e da Suécia, que analisaram dezenas de estudos sobre o tema, com um total de 48 mil pacientes, os cinco sintomas mais comuns da covid-19 prolongada são: fadiga (58%), dor de cabeça (44%), dificuldade de atenção (27%), perda de cabelo (25%) e falta de ar (24%), o que de fato dificultam e muito a volta da prática de exercícios.

Um outro sintoma presente é a queda de cabelo. De acordo com a presidente do Departamento de Cabelos e Unhas da SBD, Fabiane Brenner, em entrevista para Agência Brasil, um a cada quatro pacientes que têm covid com sintomas estabelecidos, excluindo os assintomáticos, apresenta queixa de queda de cabelo 60 dias depois do evento.