Corrida Eleitoral

Datafolha: Lula sobe para 47% e Bolsonaro mantém 33%

Na porcentagem de votos válidos, onde são descartados os votos nulos, brancos e indecisos, Lula soma 50%.

Datafolha: Lula sobe para 47% e Bolsonaro mantém 33%
Lula (PT) e Bolsonaro (PL) (Crédito: Rodrigo Paiva/Andressa Anholete/Getty Images)

A pesquisa Datafolha, encomendada e divulgada pela Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo nesta quinta-feira (22), mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) oscilou positivamente de 45% para 47% no primeiro turno. O presidente Jair Bolsonaro (PL) segue com 33%, enquanto Ciro Gomes (PDT) tem 7% e Simone Tebet (MDB) tem 5% das intenções de voto.

Publicidade

Em relação à última pesquisa Datafolha, divulgada no dia 15 de setembro, Lula oscilou 2% para mais, Bolsonaro manteve seus 33% e Ciro e Tebet também ficaram estagnados com 7% e 5%, respectivamente. Já a candidata do União Brasil, Soraya Thronicke, caiu de 2% para 1%.

Na porcentagem de votos válidos, onde são descartados os votos nulos, brancos e de indecisos, Lula soma 50% (tinha 48%) e Bolsonaro 35% (tinha 36%). De acordo com a pesquisa Datafolha, não é possível afirmar se a eleição será decidida no primeiro turno.

Em detalhes, e na comparação com Bolsonaro, Lula vai melhor entre as mulheres (49% a 29%); entre os mais jovens (54% a 24%); entre os mais pobres (57% e 24%) e entre os beneficiários do Auxílio Brasil (59% a 26%).

Os candidatos também disputam as maiorias nas regiões brasileiras. No sul, Bolsonaro e Lula estão tecnicamente empatados: 40% para o petista e 39% para Bolsonaro. O atual presidente leva no Centro-Oeste com 41% ante 38% de Lula. No norte, Lula tem 42% e Bolsonaro 36%. No Sudeste, Lula vem com 41% e Bolsonaro 36%. Na região Nordeste existe a maior diferença: Lula soma 62% e Bolsonaro 24%.

Publicidade

Felipe D’Avila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Constituinte Eymael (DC), Léo Péricles (UP), Vera (PSTU) e Padre Kelmon (PTB) foram citados nas pesquisas estimuladas, mas não chegaram a somar 1% das intenções de voto.

Entre os dias 20 e 22 de setembro, a pesquisa ouviu 6.754 pessoas de 343 cidades espalhadas pelo Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Publicidade