apoio de economistas

Economistas tucanos declaram voto em Lula

Em nota, criadores do Plano Real dizem: “Nossa expectativa é de condução responsável da economia”.

(Crédito: Reprodução/ Facebook)

Os economistas, criadores do Plano Real,  Edmar Bacha, Pedro Malan e Persio Arida declararam que vão votar em Luiz Inácio Lula da Silva no 2º turno das eleições.

Publicidade

Armínio Fraga, presidente do Banco Central (BC) durante o segundo mandato do governo de Fernando Henrique Cardoso, já havia declarado sua preferência na terça-feira (4).

Em nota, os quatro economistas afirmaram: “Votaremos em Lula no 2º turno; nossa expectativa é de condução responsável da economia”.

A manifestação veio depois que FHC, que é ex-adversário de Lula nas disputas de 1994 e 1998, também confirmou voto no petista. André Lara Resende, outro economista do PSDB, também defendeu voto no petista.

Lula já havia conquistado o apoio do ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, que participou do governo do petista na chefia do BC e comandou a economia como ministro da Fazenda no governo de Michel Temer (MDB). Meirelles foi secretário da pasta em São Paulo durante o governo de João Doria (PSDB).

Publicidade