Dados mostram eficácia da Pfizer em adolescentes

Adolescentes de 12 a 15 anos tem 100% de eficácia da vacina Pfizer

dados-mostram-eficacia-da-pfizer-em-adolescentes
Vacina Pfizer (Crédito: Getty Images)

Dados mostram eficácia a longo prazo da vacina Pfizer em adolescentes. Os laboratórios Pfizer e BioNTech, disseram na segunda-feira (22) que sua vacina contra Covid-19 ofereceu forte proteção a longo prazo contra o vírus em estudo de fase três em adolescentes de 12 a 15 anos. A pesquisa mostrou que o imunizante tem 100% de eficácia em pessoas com essa faixa etária e que não foi identificado efeito colateral relevante.

Publicidade

De acordo com o G1, a análise foi feita com 2.228 participantes e confirmou dados divulgados anteriormente, que mostravam uma forte proteção contra a Covid-19. “À medida que a comunidade global de saúde trabalha para aumentar o número de pessoas vacinadas em todo o mundo, esses dados adicionais fornecem mais confiança na segurança e no perfil de eficácia de nossa vacina em adolescentes. Isso é especialmente importante porque vemos as taxas de Covid-19 subindo nessa faixa etária em algumas regiões. Estamos ansiosos para compartilhar esses dados com o FDA e outros reguladores”, disse Albert Bourla, presidente do conselho e diretor executivo da Pfizer. A BioNTech e a Pfizer pretendem enviar os dados para revisão cientifica.

A vacina foi autorizada em adolescentes no dia 11/06/2021 pela Anvisa. A mesma autorização já havia sido realizada pelo FDA e pela EMA (agências regulatórias de saúde dos EUA e União Europeia), além de países como Reino Unido, Canadá, Chile, Uruguai, Israel, Dubai, Hong Kong, Filipinas, Cingapura e Japão. A disponibilização da vacina no Brasil segue sob os critérios de recomendação do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Crianças entre 5 e 11 anos apresentam uma eficácia de 91% na prevenção da Covid-19 sintomática. O estudo realizado envolveu 4.500 crianças sendo 2.268 crianças do grupo original e 2.379 de um grupo suplementar. O resultado global da eficácia da Pfizer é de 95%, a partir de 7 dias depois da segunda dose.