Mudança no Discurso

Bolsonaro admite ‘casos isolados’ de corrupção em seu governo

Bolsonaro falava sobre a possibilidade do Brasil entrar na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) quando tocou no assunto corrupção.

Bolsonaro admite 'casos isolados' de corrupção em seu governo
O declaração de Jair Bolsonaro (foto) vem uma semana após a prisão preventiva de Milton Ribeiro, seu ex-ministro da Educação (Crédito: Andressa Anholete/Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) admitiu nesta quarta-feira (29) que há “casos isolados” de corrupção em seu governo. A declaração foi dada durante um evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) que reúne empresários e presidenciáveis em Brasília.

Publicidade

Bolsonaro falava sobre a possibilidade do Brasil entrar na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) quando tocou no assunto corrupção. Essa fala do presidente demonstra uma mudança em seu discurso, pois Bolsonaro negava que havia corrupção em sua gestão. Apesar de ter admitido “casos isolados”, o presidente acredita que não se trata de um problema “endêmico”:

“O estudo avançado do ingresso do Brasil na OCDE é sinal que o Brasil é bem-visto globalmente. Nós atacamos a facilitação de negócios, bem como, o combate à corrupção. Isso nós estamos muito bem no governo. Não temos nenhuma corrupção endêmica no governo.”

O chefe do Executivo completou dizendo que conta com a fiscalização de outros órgãos federais dentro de seus Ministérios:

“Tem casos isolados que pipocam e a gente busca solução pra isso. Mas, além da escolha dos ministros, além de conversar com eles qual é a real função dele, em cada ministério nós temos aí uma célula composta de servidores da PF, da CGU, da AGU e até mesmo TCU para analisar aquilo que é de mais caro pra nós. De modo que a gente ataca a possível corrupção na origem. Não interessa descobrir o corrupto, nós queremos é evitar que apareça a figura do corrupto.”

Publicidade

 

Publicidade