aliado de bolsonaro

Presidente da Caixa oficializa demissão após denúncias de assédio sexual

Depois das denúncias de assédio, o Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito para investigar as acusações.

Presidente da Caixa oficializa demissão após denúncias de assédio sexual
Pedro Guimarães (foto) nega as acusações e diz que uma apuração “técnica e isenta” provará sua inocência (Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil)

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães oficializou seu pedido de demissão nesta quarta-feira (29). Guimarães ocupava o cargo desde o início do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), que começou em 2019.

Publicidade

A carta com o pedido de demissão foi divulgada há pouco e vem após uma série de denúncias de assédio sexual cometidos contra funcionários do banco. Além de presidir a Caixa, Pedro também atua como presidente dos Conselhos de Administração da Elo, Caixa Seguridade, Caixa Cartões e Caixa Asset.

Confira um trecho da carta:

” (…) Todavia, não posso prejudicar a instituição ou o governo sendo um alvo para o rancor político em um ano eleitoral. Se foi o propósito de colaborar que me fez aceitar o honroso desafio de presidir com integridade absoluta a CAIXA, é com o mesmo propósito de colaboração que tenho de me afastar neste momento para não esmorecer o acervo de realizações que não pertence a mim pessoalmente, pertence a toda a equipe que valorosamente pertence à CAIXA e também ao apoio de todos as horas que sempre recebi do Senhor Presidente da República, Jair Bolsonaro.”

Depois das denúncias de assédio, o Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito para investigar as acusações. Fontes do MPF relataram à CNN que o processo corre sob sigilo judicial e está em fase de oitiva de testemunhas e potenciais vítimas.

Publicidade

 

Publicidade