Garimpo Organizado

Senador afirma que há indícios de que o crime organizado esteja atuando em garimpo ilegal

Denúncias sobre as suspeitas foram recebidas pela Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal.

Senador afirma que há indícios de que o crime organizado esteja atuando em garimpo ilegal
Lideranças indígenas afirmam que eles estão resistindo, porém o garimpo ilegal está mais forte do que nunca (Crédito: Andressa Anholete / Getty Images)

O senador Humberto Costa (PT) afirmou, em audiência pública realizada hoje (11), que o crime organizado pode estar atuando em garimpos ilegais em terras indígenas. A audiência aconteceu de portas fechadas para garantir a segurança dos denunciantes, em Boa Vista, capital de Roraima, estado onde está localizada a maior parte das terras Yanomami.

Publicidade

Denúncias sobre as suspeitas foram recebidas pela Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, que é presidida pelo senador pernambucano.

Publicidade

Nas últimas semanas, o Brasil acompanhou diversas denúncias em relação à atuação de garimpeiros ilegais. Muitos episódios de violência contra moradores das regiões foram relatados, inclusive episódios de violência contra crianças. Uma menina yanomami de 12 anos foi estuprada e morta pelos invasores, que também arremessaram um bebê de 3 anos no rio.

Dário Yanomami, vice-presidente da Hutukara Associação Yanomami, já deu várias entrevistas fazendo um alerta às autoridades competentes e à população. Descreveu cenas de tiroteios, e disse que estão em luta há mais de 6 anos contra os invasores da terra.

O senador Humberto disse que grupos do crime organizado, e citou o PCC, são suspeitos de aterrorizar famílias para expulsarem-nas de suas terras. Pediu uma força-tarefa entre órgãos competentes para desacelerar a invasão e impedir a viabilização de estruturas necessárias para o garimpo, e também criticou a gestão do Poder Executivo, que tem responsabilidade sobre a preservação das terras e das vidas indígenas:

Publicidade

“Tudo isso só está acontecendo porque há um governo e um presidente da República que têm uma postura de não cumprir a Constituição, especialmente no que diz respeito aos indígenas.”

Humberto Costa também criticou o decreto do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Augusto Heleno, que autorizou o garimpo ilegal em terras indígenas protegidas por lei.

Nesta quinta-feira (12), a diligência do senador segue ouvindo representantes de órgão públicos responsáveis, bem como representantes e lideranças indígenas, e também se encontrará com o governador de Roraima, Antonio Denarium (PP) para buscar soluções para tais questões.

Publicidade

 

 

Publicidade